asdep@asdep.com.br (51) 3217.9999
LOGIN DO ASSOCIADO
11/10/2018

ASDEP participa de encontro com candidato Eduardo Leite

Os candidatos ao governo do Estado, Eduardo Leite, e a vice, Delegado Ranolfo, promoveram um encontro com os servidores da segurança pública gaúcha para apresentarem suas propostas para a classe, caso sejam eleitos no próximo dia 28 de outubro. O presidente da ASDEP, delegado Cleiton Freitas, respresentou a associação na atividade.

Com o comitê central do partido praticamente lotado, Delegado Ranolfo começou sua fala afirmando que fake news estão sendo disseminadas nas redes sociais e que um dos objetivos da reunião era esclarecer alguns pontos que não condizem com a verdade. “Estão falando que pelo fato de eu ser delegado, vou fazer mais pela Polícia Civil. Isso não é verdade. Não vou puxar mais pela Polícia Civil em detrimento à Brigada Militar, Susepe e IGP. O tratamento será igualitário para todos”, afirmou.

Na sequencia, apresentou algumas diretrizes que irão nortear o governo de Eduardo Leite e que já constam no Plano Estadual de Segurança Pública elaborado pelo candidato e seus assessores. “Vamos fazer uma reposição responsável do efetivo, planejado ano a ano com todas as categorias. Além disso, o sistema penitenciário é uma das nossas prioridades, uma vez que é preciso abrir vagas em presídios para que os presos não sejam mais mantidos em viaturas ou nas delegacias”.

Outros pontos destacados por Ranolfo foram o investimento em tecnologia e inteligência, além de uma proposta que integre todos os setores da segurança, um atendimento que valorize o cidadão, uma ação específica para valorizar e qualificar a perícia e ações de prevenção com o intuito de fazer com que os jovens não se sintam atraídos pelo crime. “Queremos unir secretarias como a saúde, segurança e educação com esse objetivo”, ressaltou.

Já Eduardo Leite começou sua fala dizendo que uma de suas prioridades de governo é “dar segurança a quem faz segurança”. Além disso, afirmou que os “servidores da segurança pública merecem ser tratados de forma diferenciada pela natureza da atividade que desempenham”.

Sobre direitos dos servidores, Leite disse que as regras da aposentadoria do setor precisam contemplar a compensação necessária, que é preciso ser feita uma revisão nas estruturas das carreiras, mas que paridade e integralidade não estão em discussão.

O candidato se comprometeu a não promover nenhuma alteração significativa sem diálogo e transparência com as associações e sindicatos de classe. E prometeu. “No primeiro ano de governo, vou colocar os salários em dia”.

Por fim, reforçou alguns pontos que já haviam sido ditos pelo vice, como o cuidado especial com o sistema penitenciário gaúcho que, segundo ele, precisa ser punitivo e restaurador. 

Rua Visconde de Inhaúma, 56
Bairro Azenha, Porto Alegre/RS