asdep@asdep.com.br (51) 3217.9999
LOGIN DO ASSOCIADO
23/10/2018

Eduardo Leite e Ranolfo Vieira são recebidos na ASDEP

O candidato ao governo do Estado, Eduardo Leite, e o vice, delegado Ranolfo Vieira, foram recebidos na Associação dos Delegados de Polícia do RS (ASDEP) para apresentação do Plano de Governo, na noite de segunda-feira (22).

O presidente da ASDEP, delegado Cleiton Freitas, abriu o encontro lembrando que o diálogo sempre foi a marca da associação e que essa característica deverá ser mantida no próximo governo, independente de quem se eleja. Freitas destacou, também, que para manter a imparcialidade neste momento de decisão, convidou o candidato José Ivo Sartori para comparecer, ainda nesta semana, para um encontro com os associados, mas o mesmo informou que não teria disponibilidade.

Ranolfo Vieira foi o primeiro a se manifestar, reafirmando o comprometimento púbico de que, a partir do próximo ano, os salários serão pagos “religiosamente em dia”. O candidato a vice frisou que “vamos priorizar o pagamento do funcionalismo, uma vez que já estamos há 34 meses nessa situação. É ruim para o servidor e também para o governo, que não sabe a data certa da arrecadação para fazer o pagamento”.

Outro ponto abordado pelo candidato a vice foi o Regime de Recuperação Fiscal, o qual classificou como “lorota, se for desta maneira como está sendo apresentado, pois não irá resolver o problema do Estado. Apenas jogará uma dívida para mais adiante”.

Segundo Ranolfo, o Plano de Governo elaborado contempla ações que visam a devolver a competitividade ao Estado, aumentando a arrecadação, com base no tripé da infraestrutura e logística, da desburocratização e da redução da carga tributária.

Eduardo Leite

Em sua fala, Eduardo Leite disse que “governar não é resolver todos os problemas, mas não se acomodar e buscar soluções. É sair da zona de conforto e buscar recursos disponíveis, tomar decisões e executar. É não se contentar com pouco”.
O candidato afirmou que o primeiro ponto a ser resolvido no Rio Grande do Sul é ajustar as receitas e as despesas, além de estimular o investimento privado para arrecadar mais.

Com relação à segurança, Leite foi enfático ao declarar que “segurança é primordial. É a razão de ser do Estado. Ninguém aguenta mais a desordem nesse país e todos querem que as normas sejam cumpridas. Por isso, precisamos ter uma agenda forte”.

O incremento de efetivo e o investimento no sistema penitenciário para acabar com a manutenção de presos em delegacias foram outros tópicos abordados. Para finalizar, o candidato disse que agora só restam duas opções para o Estado. “Uma candidatura da crise e do pouco e uma que tem convicção que pode fazer mais. Acima de tudo, um governador tem que querer ser governador e não se acomodar”.

Ao fim do encontro, o presidente da ASDEP agradeceu a presença de Leite fez um pedido. “Gostaríamos que o senhor voltasse depois de eleito para conversar com os colegas sempre que tiver alguma dificuldade, pois, além de reivindicações, temos muito o que acrescentar nesse governo”. 

Rua Visconde de Inhaúma, 56
Bairro Azenha, Porto Alegre/RS