asdep@asdep.com.br (51) 3217.9999
LOGIN DO ASSOCIADO
29/05/2018

Orgulho de exercer a função de Delegado de Polícia

Ao conceder o título de Cidadão Santa-rosense a Ubirajara Daniel Diehl Júnior, a Câmara de Vereadores coroou o trabalho realizado pelo delegado titular da 10ª Delegacia de Polícia Regional (DPRI) do município.

Na Polícia Civil desde 1999, Ubirajara cursou as Escolas da Magistratura e do Ministério Público, em Londrina, no Paraná, até que foi convencido por um colega que a carreira de delegado poderia ser muito promissora. “Na faculdade de Direito, havia recebido pouquíssimas informações sobre ela. Então, fiz o concurso no Rio Grande do Sul e fui aprovado para integrar a 40ª Turma de Delegados de Polícia. Acabei me identificando com a função, a qual tenho muita honra e orgulho de exercer”, conta.

Prestes a completar duas décadas na corporação, o delegado começou a exercer a profissão na Delegacia de Polícia de Crissiumal, em 1999, passando, na sequência, pela 2ª e 1ª DP de Santa Rosa até que, em maio de 2015, assumiu a titularidade da DPRI.

Aos 48 anos, Ubirajara acredita que ser Delegado de Polícia “significa ter um papel fundamental na segurança das pessoas, no bem-estar e na paz social. É colocar em prática a missão constitucional que nos foi confiada e, juntamente com os agentes e as equipes de trabalho, já que dificilmente alguém consegue êxito sozinho, ajudar a tornar a sociedade melhor”.

E reitera. “A sociedade confia em nós e com doação e comprometimento é possível retribuir essa confiança, agindo de forma profissional, ética, honesta e com visão direcionada para a paz social”.

Ubirajara participou de inúmeros casos de grande repercussão estadual e nacional, no entanto, afirma que ”para mim todos os casos são importantes, dos mais simples aos mais complexos, eis que pessoas estão envolvidas e colocam algum tipo de expectativa no nosso trabalho, na solução das referidas questões”.

Para o futuro na corporação, o delegado tem um desejo: “Quero a Polícia Civil cada vez mais unida, buscando a excelência nos seus misteres, cumprindo seu papel constitucional, efetuando repressão qualificada e, principalmente, colaborando de forma singular e decisiva para uma sociedade mais justa, segura e solidária”. 

Rua Visconde de Inhaúma, 56
Bairro Azenha, Porto Alegre/RS